Logotipo Construcompras, plataforma de gestão de compras de materiais para construção civil

Compra de elevadores, um caso à parte

Na maioria dos casos, os elevadores são adquiridos em negociação direta entre as diretorias das construtoras e das fabricantes.
Compra de elevadores

Por ser um item de valor elevado em relação ao custo total da obra, na maioria dos casos, os elevadores são adquiridos em negociação direta entre as diretorias das construtoras e das fabricantes. Antes de iniciar o orçamento, as empresas definem a finalidade do equipamento e o tipo mais adequado ao edifício em que será instalado.

No mercado, há equipamentos para transporte de passageiros, elevador panorâmico, elevador e plataforma elevatória para pessoas com necessidades especiais (PNE). Também existem modelos para transportar cargas, automóveis, macas hospitalares, elevador para obras, escadas rolantes, elevador de plano inclinado e esteira.

ESPECIFICAÇÃO DETALHADA

Antes de solicitar um orçamento, é preciso definir todas as características técnicas de acordo com cada empreendimento Jorge Batlouni Neto

De acordo com o diretor técnico da Tecnum, engenheiro Jorge Batlouni Neto, normalmente os elevadores são comprados no início da obra e, como são bens duráveis e de alto valor, a aquisição exige um contrato bastante detalhado, com todas as especificações técnicas além das cláusulas comerciais. Em sua empresa, explica, a definição dos elevadores é feita pelas características técnicas do empreendimento, como altura e dimensão da laje, e padrão do edifício. “A decisão é sempre técnica. Por exemplo, a velocidade do elevador é definida em função da população a ser transportada, da altura do prédio e do tamanho da cabine. O usuário tem que ter conforto. Ele não pode esperar demasiadamente pelo elevador”, afirma.

Batlouni Neto informa que a quantidade de elevadores de um edifício é definida por meio de consulta prévia do arquiteto às empresas fabricantes. Os tipos de elevadores existentes e os mais utilizados para cada tipo de empreendimento variam de acordo com o fabricante. “O melhor é consultá-los para fazer a escolha correta. Antes de solicitar um orçamento, é preciso definir todas as características técnicas de acordo com cada empreendimento”, afirma.

CC MAPA COMPARATIVO

REGULAMENTAÇÃO E SUSTENTABILIDADE

Para escolher o fornecedor, o comprador deve considerar o tempo de vida da empresa, a garantia de entrega dos equipamentos no prazo estabelecido em contrato, a qualidade do produto que está sendo adquirido, bem como sua inovação tecnológica. Um item importante a ser avaliado é a questão legal. Segundo o diretor da Tecnum, todas as fabricantes de elevadores precisam estar regulamentadas nos órgãos oficiais e devem recolher a ART – Anotação de Responsabilidade Técnica – perante o CREA. Ele ressalta que um item importante a ser avaliado é o consumo de energia do equipamento. “O tema sustentabilidade é importante e deve ser muito bem analisado na decisão de compra”, afirma.

MERCADO RESTRITO

O item manutenção é de suma importância e, se possível, o comprador deve negociar o contrato de manutenção junto com o de aquisição Jorge Batlouni Neto

As fornecedoras de elevadores para edifícios são empresas de grande porte, multinacionais formais e que prezam pela boa técnica. “A escolha dos fornecedores de elevadores difere de outros insumos, pois apenas três empresas detêm mais de 80% do mercado, que atende à demanda de edifícios altos”, diz. Por isso, a Tecnum faz o orçamento nas três empresas. “Antes de iniciar a negociação propriamente dita, avaliamos se todas as especificações técnicas exigidas pelo empreendimento estão sendo atendidas. Só depois entramos na discussão das demais considerações, como prazo e preços”, informa, acrescentando que a instalação é sempre feita pelos fabricantes. “O item manutenção é de suma importância e, se possível, o comprador deve negociar o contrato de manutenção junto com o de aquisição”, orienta.

ENTREGA

O recebimento dos elevadores é feito pelo engenheiro de obra. A empresa fornecedora entrega junto com os equipamentos um laudo técnico assegurando que o elevador está em condições de uso. Esse laudo é assinado pelo engenheiro responsável da fabricante, que deve aprovar o uso do elevador junto aos órgãos públicos. No caso da cidade de São Paulo, essa aprovação é obtida na Prefeitura, por meio do CONTRU – Departamento de Controle do Uso de Imóveis da prefeitura de São Paulo. “O cadastramento do elevador na prefeitura, Corpo de Bombeiros e demais órgãos públicos também é de responsabilidade da empresa fabricante”, informa Batlouni Neto.

Redação Portal AECweb / Construmarket

AGENDE UMA DEMOConstrucompras

Leia também:

Seleção de propostas deve considerar conjunto de vantagens

Poder de barganha auxilia negociação

Como comprar materiais para edifícios sustentáveis

Colaboração técnica:

Jorge Batlouni Neto – Diretor Técnico da Tecnum Construtora; professor convidado de Tecnologia na Gestão da Produção de Edifício do MBA da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Coordenador do grupo de Estruturas do Comitê de Tecnologia e Qualidade do SindusCon-SP e assessor da Presidência do Ibracon – Instituto Brasileiro do Concreto. É graduado e pós-graduado em Engenharia Civil pela Poli-USP e mestre em Engenharia pelo IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo.

Lorem ispum

Lorem ipsum dolor sit amet

Conteúdos relacionados

Inscreva-se em nosso blog gratuitamente e receba as novidades!

Construcompras ferramenta digital para compra de materiais de construção.

Comece já a economizar até 30% nas suas compras.