Logotipo Construcompras, plataforma de gestão de compras de materiais para construção civil

Comprador deve garantir o fornecimento de energia

Veja como deve ser feita a iluminação no canteiro de obras.
Guindaste com uma luz abaixo, para iluminar a obra a noite.

O fornecimento de energia elétrica no canteiro de obras está diretamente relacionado ao tipo de empreendimento a ser construído.

Edificações com estruturas metálicas, por exemplo, exigem atividades que envolvem o uso de máquinas de solda.

Já os trabalhos em terrenos elevados pedem gruas e cremalheiras – equipamentos de alta potência que necessitam de quantidade elevada de energia.

Além da eletricidade utilizada pelo maquinário, há a energia consumida pela área administrativa, banheiros e demais acomodações do canteiro.

Se não houver planejamento por parte da construtora, a oferta de energia para a obra pode atrasar em função da necessidade de serviços na rede de distribuição.”Marcelo Biz

De acordo com o engenheiro Marcelo Biz, consultor de projetos na Biz Consultoria, o cálculo da demanda – responsabilidade técnica do engenheiro eletricista – é indispensável para a construtora contratar corretamente o suprimento de energia junto às concessionárias.

“Se não houver planejamento por parte da construtora, a oferta de energia para a obra pode atrasar em função da necessidade de serviços na rede de distribuição.

O tempo médio de atendimento entre o orçamento, a execução e a ligação é de até 150 dias”, explica Biz, ressaltando que, em áreas onde o cabeamento passa por vias subterrâneas, esse prazo pode chegar a até 270 dias – considerando-se os parâmetros da AES Eletropaulo, concessionária paulista.



Baixe aqui um guia de melhores práticas na gestão de suprimentos da construção civil.

Grandes edificações, que demandam cargas superiores às estabelecidas na resolução, podem ser atendidas em outros níveis de tensão. Essa escolha fica a critério das concessionárias. ” Marcelo Biz

Alternativas para o fornecimento de energia elétrica

Quando o fornecimento de energia destinada ao canteiro de obra falha, seja por problemas ou atrasos da concessionária, a opção mais adequada é providenciar equipamentos de motor gerador a diesel.

“Outras soluções que têm o gás como combustível não são indicadas porque também precisam de intervenções da concessionária de gás local”, destaca.

Apesar de ser a principal alternativa para suprir a demanda de cargas elevadas, a locação de geradores apresenta custo elevado se comparada à energia fornecida pela concessionária.

É preciso levar em consideração, além dos valores do aluguel, a quantidade/hora de óleo diesel para gerar o volume de quilowatts ideal para o canteiro. Em alguns casos, é preciso, ainda, optar por geradores carenados e silenciados, o que significa valores ainda maiores.

Através do cálculo abaixo, realizado para uma obra que precisa de 75 kVA de energia, o engenheiro mostra que a utilização de gerador pode ficar cerca de R$ 6 mil mais cara, sem contabilizar o valor do aluguel do equipamento:

GeradorConcessionária
Consumo de diesel (lts/h) x horas trabalhadas por dia x número de dias trabalhados por mês x preço do diesel.Consumo de quilowatts (kWh) x horas trabalhadas por dia x número de dias trabalhados por mês x preço do quilowatt (kWh).
16,8lts/h x 12h x 25 dias x R$ 3,00 = R$ 16.740,0061,3 kw/h x 12h x 25 dias x R$ 0,56694 = R$ 10.426,00

Uso final

Depois de pronta, a quantidade de energia que uma edificação consumirá deve variar de acordo com seu uso. Empreendimentos de maior porte e alta concentração de carga instalada requerem atendimento específico.

“Podemos considerar que a quantidade de eletricidade está condicionada à carga nele projetada, variando entre estabelecimentos residencial, corporativo ou industrial. Por exemplo, quanto maior o uso de climatizadores, mais energia o empreendimento necessitará”, afirma Biz.

Segundo a resolução normativa 414 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), publicada em 2010, as concessionárias têm limites no fornecimento de energia para seus clientes.

Quando a demanda é maior do que os números indicados na norma, a empresa pode ou não fornecer eletricidade para o empreendimento através de sua rede de distribuição.

“Grandes edificações, que demandam cargas superiores às estabelecidas na resolução, podem ser atendidas em outros níveis de tensão. Essa escolha fica a critério das concessionárias”, finaliza Biz.


Redação AECweb / Construmarket


Colaborou para esta matéria

Marcelo Biz – Engenheiro elétrico formado pela Universidade Bandeirante de São Paulo (Uniban), com pós-graduação em engenharia de perícia pela Universidade Nove de Julho (Uninove).

Com passagem pela AES Eletropaulo, atualmente é sócio-diretor da Biz Consultoria e Assessoria. Atua em análise de projetos de entrada de energia de grandes clientes, consultoria na contratação de energia junto às concessionárias e gerenciamento de obras de instalações elétricas.

Lorem ispum

Lorem ipsum dolor sit amet

Conteúdos relacionados

Inscreva-se em nosso blog gratuitamente e receba as novidades!

Construcompras ferramenta digital para compra de materiais de construção.

Comece já a economizar até 30% nas suas compras.